Ritidoplastia Cérvico-facial

A Ritidoplastia é uma técnica que permite resultados bastante naturais de rejuvenescimento.

Tratamento cirúrgico de rejuvenescimento facial onde o principal benefício poderá ser observado na região média, inferior da face e pescoço. 

É realizado lipoaspiração da região cervical e mento, descolamento cutâneo facial com elevação de estruturas músculo-aponeuróticas e retirada do excesso de pele, isto é, correção da flacidez de pele.

Objetiva melhorar sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço tais como:
  • Flacidez no terço médio da face,
  • Vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores,
  • Vincos profundos ao longo do nariz que se estende ao canto da boca,
  • Gordura que tenha baixado ou tenha sido deslocada,
  • Perda de tônus muscular na face inferior, podendo causar papada,
  • Pele frouxa e excesso de depósitos de gordura sob o queixo e a mandíbula.
  • Anestesia geral ou local com sedação.
  • Tempo de cirurgia até 7 horas.
  • Tempo de internação 1 diária.
  • Cicatriz na margem do cabelo superiormente, região anterior da orelha dirigindo-se posteriormente.
É importante que cirurgião e paciente discutam detalhadamente sobre o método e com isto as possibilidades de resultado fique bem clara.

Perguntas Frequentes

O que é Ritidoplastia

Tratamento cirúrgico de rejuvenescimento facial onde o principal benefício poderá ser observado na região média, inferior da face e pescoço. 

É realizado lipoaspiração da região cervical e mento, descolamento cutâneo facial com elevação de estruturas músculo-aponeuróticas e retirada do excesso de pele, isto é, correção da flacidez de pele.

Objetiva melhorar sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço tais como:

  • Flacidez no terço médio da face,
  • Vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores,
  • Vincos profundos ao longo do nariz que se estende ao canto da boca,
  • Gordura que tenha baixado ou tenha sido deslocada,
  • Perda de tônus muscular na face inferior, podendo causar papada,
  • Pele frouxa e excesso de depósitos de gordura sob o queixo e a mandíbula.
  • Anestesia geral ou local com sedação.
  • Tempo de cirurgia até 7 horas.
  • Tempo de internação 1 diária.
  • Cicatriz na margem do cabelo superiormente, região anterior da orelha dirigindo-se posteriormente.
     
Quantos anos vou rejuvenescer?

Não é possível, através da cirurgia, transformar uma face de 40 anos em outra de 20. Obviamente os sinais principais do envelhecimento serão de certa forma diminuídos, ou até removidos. 

A cirurgia plástica visa melhorar o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, etc., dando assim um rejuvenescimento à face. 

Como ficarão as cicatrizes? Desaparecerão?

As cicatrizes serão permanentes, apesar de irem se tornando cada vez menos visíveis com o decorrer do tempo. Enquanto isto não ocorre, recursos cosméticos como a maquiagem e penteados adequados disfarçam perfeitamente o inconveniente criado pelas cicatrizes recentes. Além disso, cada paciente comporta-se diferentemente de outro em relação à evolução das cicatrizes, podendo, mesmo, em certos casos, tornar-se praticamente inaparente. 

Apesar desta advertência prévia, muitos pacientes costumam olvidar-se dos detalhes que são transmitidos durante a consulta inicial e passam a preocupar-se especificamente com a presença das cicatrizes, no período pós-operatório imediato e mediato. Esperamos que você não seja um deles tenha sempre em seu poder este folheto de instruções. 

Pruridos (coceiras), ardor ou insensibilidade poderão ocorrer eventualmente sobre as cicatrizes. Isto será temporário e tenderá a desaparecer.

Por quanto tempo persiste o resultado?

A cirurgia da face, pescoço e pálpebras rejuvenesce visualmente esses territórios. Ela retarda, mas não interrompe o processo evolutivo do organismo. 

A durabilidade do resultado depende das características individuais como tipo de pele, tipo racial, peso, uso de cigarro e bebidas alcóolicas, ritmo de sono e técnica utilizada pelo cirurgião. Em média podemos dizer que por volta de 8 anos uma ritidoplastia apresenta bons resultados.

Há riscos nessa operação?

Raramente a cirurgia de rejuvenescimento determina sérias complicações. Entretanto, sendo um procedimento cirúrgico, ocasionalmente poderão ocorrer imprevistos na evolução
 
A decisão de se submeter à RITIDOPLASTIA é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão seus objetivos e se os riscos e potenciais complicações são aceitáveis. Você deverá assinar o termo de consentimento informado para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações.
  
POSSIVEIS RISCOS DA CIRURGIA :

  • Cicatrizes desfavoráveis,
  • Sangramento (hematoma),
  • Acúmulo de líquido (seroma),
  • Riscos anestésicos,
  • Má cicatrização,
  • Necrose da pele,
  • Dormência ou demais alterações de sensibilidade da pele,
  • Assimetria,
  • Despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado,
  • Perda corrigível de cabelo no local das incisões,
  • Necrose do tecido adiposo,
  • Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões,
  • Dor, que pode perdurar,
  • Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,
  • Fios de sutura podem espontaneamente emergir na pele, tornando-se visíveis ou causar irritação que exijam sua remoção,
  • Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.
As fotografias pré e pós-operatórias são importantes?

As fotos pré-operatórias têm finalidade de ajudar na programação da cirurgia além de ser documentação médico-legal. Evidentemente; a única maneira de se avaliar o resultado obtido é a comparação entre as fotografias pré e pós-operatórias, realizadas sob condições fotográficas idênticas nesses 2 períodos.

Que tipo de anestesia é utilizada para a operação?

Tanto a anestesia geral quanto a local, associada a uma leve sedação, podem ser utilizadas. Dependendo do seu caso, tomaremos a liberdade de sugerir-lhe a mais conveniente. O resultado final será o mesmo.

Mas será agendado uma consulta com o médico anestesista aqui no hospital onde paciente e médico falarão sobre a técnica ideal a ser utilizada.

Quanto tempo demora o ato cirúrgico?

Em média 6 horas. Sendo um procedimento cirúrgico, o tempo absoluto deixa de ter importância, pois, certos casos demandam maior desgaste de tempo em certas fases da cirurgia. O que importa é o resultado obtido e não o tempo de cirurgia.

Qual o tempo de internação?

Geralmente uma diária.

São utilizados curativos?

Sim. Geralmente são utilizados curativos secos. O primeiro curativo é retirado em torno das primeiras 24 horas, podendo ficar apenas um curativo leve sobre as cicatrizes residuais, após esse período.

Os olhos ficam ocluídos no pós-operatório?

Em geral não. Apenas recomendamos a aplicação de compressa de algodão embebido em água fria sobre os olhos, ou conduta similar, que podem ser removidas conforme o paciente o deseje. Isto diminui a intensidade do edema pós-operatório sobre os olhos.

Há dor no pós-operatório?

Muito raramente. Ocasionalmente um ou outro caso poderão apresentar discreta dor, que poderá ser perfeitamente combatida com analgésicos adequados.

Quando são retirados os pontos?

Face, pescoço e couro cabeludo em torno do 7º dia.

Quando poderão ser lavados e penteados os cabelos?

Entre o segundo e o sétimo dia pós-operatório poderão ser lavados e penteados os cabelos (com certo cuidado). Para secá-los utiliza-se secador manual com ar discretamente aquecido. As tinturas somente deverão ser utilizadas após a 3ª semana.

O "corte de cabelo" preparatório para a cirurgia é muito extenso?

Os cabelos são cortados somente naquelas áreas onde se planeja localizar as cicatrizes. No pós-operatório imediato, este inconveniente poderá ser perfeitamente disfarçado, com penteado adequado.

Qual a evolução pós-operatória?
Você não deve se esquecer que, até que se consiga atingir o resultado almejado, diversas fases evolutivas são características deste tipo de cirurgia. Assim é que edemas (inchaço), “manchas” de infiltrado sanguíneo, hipersensibilidade de algumas áreas, insensibilidade de outras, são comuns a todos os pacientes; evidentemente, alguns pacientes apresentarão estes fenômenos com menor intensidade que outros. Esperamos que você esteja neste grupo. Caso não esteja, não se preocupe. 

Dê tempo ao tempo, que o seu organismo se encarregará de dissipar todos estes pequenos transtornos que, infalivelmente, chamarão a atenção de alguma pessoa estranha, que não se furtará à observação: “Houve alguma complicação? Será que isto vai desaparecer?” É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser a nós transmitida. 

Daremos esclarecimentos necessários para sua tranquilidade. Em tempo: Um curto período de “depressão emocional” poderá ocorrer nos primeiros dias, devido ao aspecto transitório. Isto é passageiro e geralmente advém da “ansiedade em ser atingir o resultado final o quanto antes”. Tenha paciência. 

Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia estética da face deverá ser avaliado antes dos 3 meses pós-operatórios.
Para finalizar: o resultado da cirurgia de rejuvenescimento compensa?
Cada caso é analisado individualmente, durante a 1ª consulta. Algumas pacientes procuram, com esta cirurgia, ficarem “mais bonitas”. Este não é o objetivo fundamental da cirurgia; seu objetivo primordial é o rejuvenescimento. Nessa ocasião, deveremos esclarecer sobre todos os detalhes aqui relatados, bem como aqueles eventualmente esquecidos. 

Desde que nos decidamos mutuamente a realizar a cirurgia (médico e paciente) é porque o resultado compensa. Caso contrário, seremos os primeiros a contra indicar a cirurgia.

RECOMENDAÇÕES SOBRE A RITIDOPLASTIA CÉRVICO-FACIAL

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS:             
Leia atentamente cada item abaixo e qualquer dúvida entre em contato com a equipe de enfermagem do Hospital:       
                                                         
  • Entregar os exames no hospital 1 mês antes da cirurgia.
  • Internar-se no hospital obedecendo ao horário estabelecido.
  • Comunicar-se conosco até dois dias antes da operação em caso de gripe ou outra indisposição.
  • Se fizer uso de alguma medicação continua e/ ou controlada, comunicar o médico e a equipe com antecedência;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas, cessar tabagismo (cigarro) e uso de drogas ilícitas por 30 dias antes da cirurgia.
  • Parar com o uso do anticoncepcional, reposição hormonal, ácido acetilsalicílico (AAS, Aspirina), anabolizantes, medicamentos para emagrecer e Roacutan  30 dias antes da cirurgia;
  • Faça uso todos os dias de alimentos ricos em proteínas como: carne bovina, aves, peixes, ovos, leite, pois ajudam na cicatrização tecidual;
  • Caso tenha realizado alguma cirurgia anteriormente ou tratamentos estéticos diversos como (lipostabil e aplicação) avisar equipe de enfermagem.
  • Contamos com a vossa colaboração para que a cirurgia seja previsível e tranquila.
  • Programe suas atividades sociais, domésticas, profissionais ou escolares, de modo a se tornar dispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 25 dias.
  • Lavar os cabelos, na véspera da operação com Shampoo antisséptico.
  • Não faça maquiagem no dia da internação.
Lembrando que, todas as orientações pré-operatórias, o checklist completo, são passadas para o paciente pessoalmente após a consulta com o médico cirurgião, com o médico anestesista e da conferência dos exames solicitados.


RECOMENDAÇÕES PÓS- OPERATÓRIAS:    
Os cuidados pós operatórios são de suma importância para a recuperação de sua saúde e bem estar. Por isso siga as orientações que lhe foram passadas por escrito e verbalmente ainda no hospital. Segue abaixo algumas instruções e qualquer dúvida entre em contato com o médico.     
  • MEDICAÇÃO:
Os medicamentos devem ser tomados nos horários estabelecidos conforme receita médica fornecida pelo médico na alta hospitalar.
 
  • ALIMENTAÇÃO      
Seguir as orientações nutricionais entregues na véspera da cirurgia.
 
  • DRENO:
Manter o dreno abaixo do nível do corpo, nunca no mesmo nível nem acima, se for necessário levantar, travar o mesmo antes de realizar o movimento, pelo risco de infecção, caso haja refluxo, (não esquecer o mesmo travado);

Deve ser esvaziado pelo acompanhante, após a alta hospitalar, a cada 3 horas observando o volume desprezado;

Não lavar o mesmo para evitar contaminação;

Manter  sempre o dreno com vácuo para que funcione corretamente;

Será retirado de 1 dia de pós-operatório.

Lembrando que todas as orientações sobre o pós-operatório são passadas para o paciente pessoalmente, por escrito e verbalmente.
Qualquer dúvida entre em contato com o médico.
 
Telefones para contato: (66) 9986-0953 Dr. Sergio Evangelista           
 
Dr. Sérgio Evangelista - Cirurgia Plástica no Mato Grosso

testimoniais...